CORREÇÃO (OFICIAL)-BNDES criará fundo de energia sustentável para comprar debêntures de infraestrutura

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016 18:11 BRST
 

(Corrige patamar de participação máxima do BNDESPar no fundo para 50% (e não 30%) segundo retificação enviada pelo banco)

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou nesta quarta-feira a criação de um fundo que terá como objetivo investir em debêntures de infraestrutura emitidas por projetos de energia renovável.

Em nota, o banco de fomento disse que seu braço de investimentos em participações, o BNDESPar, terá fatia máxima de 50 por cento como cotista no fundo, que terá patrimônio de 500 milhões de reais e prazo de 15 anos.

O Fundo de Energia Sustentável deverá buscar outros investidores e atuar por meio da compra de debêntures relacionadas a projetos "verdes" em ofertas primárias e no mercado secundário.

"Além de criar um novo veículo de financiamento a projetos de infraestrutura, com possibilidade de ser replicado pelo mercado, o BNDES espera, com essa iniciativa, incentivar a criação de um mercado de títulos verdes no Brasil, aumentar a base de investidores em infraestrutura e incrementar a liquidez de títulos de infraestrutura", afirmou o banco.

Os títulos a serem adquiridos pelo fundo deverão ser de projetos de investimento em energia financiados prioritariamente pelo BNDES, tendo as garantias reais compartilhadas com o banco. Investidores pessoa física terão isenção de imposto de renda incidente sobre os rendimentos.

O banco disse que estima que 3,8 bilhões de reais em debêntures de infraestrutura deverão ser emitidas nos próximos 18 meses, dos quais 1,7 bilhão devem ser para projetos de energia eólica.

"O processo de seleção do gestor do Fundo de Energia Sustentável deverá ser concluído até o fim de março do ano que vem. Após a estruturação e captação dos investidores, o fundo deverá estar operacional até julho", previu o BNDES.

(Por Luciano Costa; edição de Roberto Samora)