Índices recuam, mas ações italianas se destacam

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016 16:58 BRST
 

MILÃO (Reuters) - As ações italianas subiram para o maior patamar em três semanas nesta quinta-feira, superando os mercados europeus mais fracos, com os bancos em alta conforme as preocupações diminuíram para o referendo de domingo sobre a reforma constitucional do primeiro-ministro Matteo Renzi.

O índice Pan-European STOXX 600 caiu 0,3 por cento, enquanto o índice de blue-chips de Milão subiu 1 por cento para o nível intradia mais alto desde 10 de novembro.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,59 por cento.

O mercado de ações italiano continua com o pior desempenho na Europa este ano com uma queda de mais de 20 por cento por causa de problemas em bancos e preocupações sobre a instabilidade política no país.

O índice bancário italiano, que perdeu metade de seu valor este ano, subiu 2,6 por cento em sua terceira sessão consecutiva de ganhos, ajudando o índice de bancos da Europa a subir 1,2 por cento.

O Banco Popular da Espanha teve o maior avanço entre os bancos europeus, com uma alta de 13 por cento. O banco, visto como o elo fraco no setor bancário espanhol, vai substituir o presidente do Conselho Angel Ron depois que os acionistas se rebelaram por causa do lento progresso na limpeza de 30 bilhões de euros em ativos tóxicos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,45 por cento, a 6.752 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,00 por cento, a 10.534 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,39 por cento, a 4.560 pontos.   Continuação...