Cias aéreas dizem que cobrança de outorgas de concessões de aeroportos encarece setor

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016 18:32 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - Representantes das empresas aéreas criticaram nesta quinta-feira a política do governo federal de cobrar o pagamento de outorgas de concessionários de aeroportos, alegando que isso acaba elevando os custos do setor.

Durante seminário em Brasília, o presidente da Azul, Antonoaldo Neves, disse ser contra o modelo de cobrança de outorgas dos concessionários de aeroportos “porque isso vira tarifa, incentiva o aumento de custos”.

Enquanto isso, outro executivo do setor, que preferiu não se identificar, disse que o setor tentou algumas vezes convencer o governo a abrir mão das outorgas e fazer os leilões pela cobrança de menores tarifas, “mas não adiantou”, disse ele.

Segundo esse executivo, a pressão financeira para pagar as outorgas das concessões acaba elevando até o preço do aluguel cobrado dos comerciantes que se instalam nos terminais.

O governo anunciou na quarta-feira a versão final do edital do leilão dos aeroportos de Salvador (BA), Fortaleza (CE), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS), a ser realizado no dia 16 de março do ano que vem.

O edital prevê uma arrecadação mínima com outorgas, somados os quatro aeroportos, de 3,01 bilhões de reais.

(Por Leonardo Goy)