CPFL prevê passar controle à chinesa State Grid em 120 dias após aval da Aneel

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016 16:45 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica chinesa State Grid deverá assumir o controle da brasileira CPFL Energia, maior companhia privada de eletricidade do país, em até 120 dias após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicar resolução autorizando a operação, disse a CPFL em carta ao regulador.

O documento da CPFL visto pela Reuters também diz que a agência reguladora não precisará dar aval para que a State Grid promova, após a aquisição do controle, uma oferta para a compra de todas as ações da CPFL e de sua subsidiária de energia limpa CPFL Renováveis.

A State Grid apresentou primeiramente proposta pela compra da fatia da empreiteira Camargo Corrêa na CPFL, por 6 bilhões de reais, e posteriormente estendeu a oferta aos demais controladores da elétrica.

Com isso, os chineses já fecharam a compra de 53,3 por cento da companhia brasileira, o que representa um negócio de cerca de 13 bilhões de reais, que poderá superar os 25 bilhões de reais caso todos os acionistas vendam suas ações para a State Grid.

A operação já foi autorizada pelo órgão de proteção à concorrência brasileiro, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), e depende agora apenas do aval da Aneel.

A Aneel irá sortear um relator na segunda-feira para o pedido de autorização da CPFL, que foi entregue em 23 de novembro.

Na carta ao regulador, a CPFL disse que a State Grid é a segunda maior companhia do mundo do setor, responsável pelo fornecimento de energia elétrica em 88 por cento do território chinês e com investimentos em transmissão e distribuição de eletricidade em Austrália, Bélgica, Brasil, Itália, Filipinas e Portugal.

Já a CPFL Energia possui 113 empreendimentos em operação, sendo nove distribuidoras, uma transmissora, 11 hidrelétricas, 39 pequenas hidrelétricas, 41 parques eólicos, 11 termelétricas e uma usina solar.

(Por Luciano Costa)