Gastos do governo e das famílias sustentam crescimento da zona do euro no 3º tri

terça-feira, 6 de dezembro de 2016 08:56 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - Os gastos das famílias e do setor público sustentaram o crescimento da zona euro no terceiro trimestre, uma vez que o impacto do comércio externo se tornou negativo, divulgou a agência de estatística da União Europeia, Eurostat, nesta terça-feira.

A Eurostat confirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,3 por cento no terceiro trimestre em relação ao segundo. Entretanto, a agência revisou a taxa de crescimento na comparação anual para 1,7 por cento, ante 1,6 por cento divulgado anteriormente.

O crescimento do segundo trimestre na comparação com o ano anterior foi elevado em 0,1 ponto percentual, para 1,7 por cento.

A maior contribuição para o crescimento veio do gasto das famílias, com 0,2 ponto percentual ao resultado final. As variações de estoques e os gastos do setor público contribuíram com 0,1 ponto cada um.

O impacto das exportações foi zero, enquanto o aumento das importações cortou 0,1 ponto do crescimento. O investimento não contribuiu para o crescimento, após expansão em trimestres anteriores.

Diferentemente do segundo trimestre, quando França e Finlândia contraíram 0,1 por cento, todas as economias cresceram no terceiro trimestre, sendo o destaque Eslovênia, Grécia e Portugal.

(Por Philip Blenkinsop)