Smiles descarta nova compra antecipada de passagens da Gol no curto prazo

terça-feira, 6 de dezembro de 2016 16:42 BRST
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A Smiles não pretende fazer nova compra de passagens da sua controladora Gol, disse nesta terça-feira o presidente-executivo da empresa de programas de fidelidade, Leonel Andrade.

"Estamos com pouco caixa e muito estoque de passagens, logo não faria sentido fazer isso por um tempo", disse Andrade a jornalistas.

Um acordo em fevereiro entre as duas companhias definiu a venda antecipada de até 1 bilhão de reais em passagens aéreas da Gol para a Smiles até o fim de junho de 2017.

De acordo com Andrade, esse montante representa para a Smiles algo equivalente a cerca de dois anos e meio de estoque de passagens. Portanto, a companhia não precisaria fazer uma nova operação similar por algum tempo.

Além disso, disse o executivo, a Smiles quer elevar seu nível de caixa e os dividendos que paga aos acionistas. No fim de setembro, o volume de caixa e equivalentes da companhia, de 184,25 milhões de reais, era 37 por cento menor do que um ano antes.

Para Andrade, a queda em curso da taxa básica de juros, a Selic, não deve ter grande impacto nos ganhos financeiros da companhia em 2017, dado que esse adiantamento de recursos para a Gol foi feito em condições interessantes para a Smiles, o equivalente a 132 por cento do CDI, e prefixado.