BC da Índia surpreende e mantém juros apesar de escassez de dinheiro na economia

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016 10:15 BRST
 

BOMBAIM (Reuters) - O banco central da Índia surpreendeu e deixou inalterada sua principal taxa de juros em 6,25 por cento nesta quarta-feira, apesar dos pedidos por uma mudança diante da intensa escassez de dinheiro que ameaça frear a economia.

O comitê de política monetária do banco central da Índia votou por 6 a 0 para deixar a taxa de juros inalterada, dizendo que precisa de mais tempo para avaliar se o aperto recente causará mais danos duradouros para a economia.

A pressão sobre o banco central indiano e seu presidente, Urjit Patel, para agir tem aumentado desde que o primeiro-ministro Narendra Modi surpreendeu o país em 8 de novembro com um plano drástico para acabar com as notas de 500 e 1 mil rúpias (7,35 e 14,70 dólares), retirando 86 por cento da moeda em circulação, em uma tentativa de reprimir a "economia paralela" da Índia.

Embora uma escassez de novas notas ainda esteja sendo relatada, o governo insiste que as condições vão melhorar continuamente até o final do ano.

O banco central também disse que espera que o impacto das medidas diminua conforme novas notas entram em circulação, mesmo após ter reduzido sua previsão de crescimento para o ano que termina em março de 2017.

A maioria dos 56 analistas consultados pela Reuters esperava um corte de pelo menos 0,25 ponto percentual nos juros, após movimento semelhante no encontro do banco central em outubro.

(Por Kim Coghill)