Ações europeias atingem máximas do quarto trimestre com avanço dos bancos

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016 15:51 BRST
 

LONDRES/MILÃO (Reuters) - As ações europeias subiram nesta quarta-feira, com o índice de bancário regional atingindo o maior patamar em 11 meses depois que o Credit Suisse anunciou novas reduções de custos e os bancos italianos tiveram os seus melhores dois dias desde meados de 2011.

O índice do setor bancário europeu avançou 2,3 por cento depois de ter tocado o nível mais elevado desde janeiro, apoiado por um aumento de 7,4 por cento nas ações do Credit Suisse após o banco suíço anunciar mais de 1 bilhão de francos suíços em cortes de custos extras.

Os bancos italianos avançaram 4,4 por cento depois que fontes disseram à Reuters que a Itália estava se preparando para assumir uma participação no controle de 2 bilhões de euros no Monte dei Paschi di Siena com a expectativa do banco por um financiamento privado desaparecendo depois da decisão do primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, de renunciar.

O índice do setor automobilístico europeu subiu 3,3 por cento para o nível mais elevado desde meados de janeiro com os investidores atraídos por baixas valorizações e com uma contínua troca de ações consideradas cíclicas.

Os investidores disseram que a atividade de fusões e aquisições também ajudou o índice depois que a Faurecia começou conversações para comprar a francesa Parrot, empresa automotiva especializada em drones.

Esses ganhos ajudaram o índice pan-europeu STOXX 600 a terminar acima de 0.9 por cento, no seu mais alto nível desde o fim de setembro. O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,95 por cento, a 1.373 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,81 por cento, a 6.902 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,96 por cento, a 10.986 pontos.   Continuação...