CMSE estima em 0,9% risco de faltar energia em 2017 no Sudeste/Centro-Oeste

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016 18:51 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) estimou em 0,9 por cento o risco de qualquer déficit de energia elétrica no Sudeste e Centro-Oeste do Brasil em 2017, e em 0,1 por cento o risco no Nordeste.

Para 2016, o risco é zero nos dois subsistemas, como permaneceu em boa parte do ano.

O sistema elétrico do país é projetado para um risco de até 5 por cento.

Mais cedo, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) havia estimado que a carga de energia do Sistema Interligado Nacional deverá crescer 3,3 por cento ao ano, entre 2017 e 2021, atingindo 76 mil megawatts (MW) médios, numa redução das expectativas de crescimento para os próximos anos.

Segundo o CMSE, em novembro entraram em operação comercial 1,385 mil megawatts (MW) de capacidade instalada de geração. No ano, até o fim do mês passado, foram agregados 9,130 mil MW de capacidade instalada de geração.

(Reportagem de Leonardo Goy)