Eletrolux prevê demanda 5% menor no Brasil e na Argentina em 2017

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016 10:24 BRST
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A Eletrolux estima que a demanda no Brasil e na Argentina, que conjuntamente respondem pela maior parte dos negócios da empresa na América Latina, deverá cair cerca de 5 por cento no próximo ano, informou o grupo europeu de eletrodomésticos nesta sexta-feira.

A empresa ainda prevê crescimento de 1 por cento na Europa, e de 2 a 3 por cento na América do Norte em 2017. "A demanda nos maiores mercados da Eletrolux, Europa e América do Norte, deve crescer moderadamente", disse.

Rival da norte-americana Whirlpool e das asiáticas LG Electronics e Haier, a Eletrolux avalia que a demanda europeia foi positiva neste ano, apesar de sinais recentes de desaceleração da atividade em alguns mercados, incluindo Grã-Bretanha.

Em outubro, a Eletrolux projetava crescimento de 2 a 4 por cento na Europa em 2016, mas sinais de enfraquecimento na Grã-Bretanha, que votou em junho pela saída da União Europeia (UE), sugeriam que a expansão ficaria próxima ao nível mais baixo do intervalo esperado. A empresa também previa uma demanda 3 a 4 por cento maior na América do Norte neste ano.

Para 2017, companhia espera melhorar a eficiência de custos para elevar o lucro em 1,6 bilhão de coroas suecas (175 milhões de dólares), sem considerar o impacto de matérias-primas e as oscilações cambiais.

(Por Johannes Hellstrom)