BB Mapfre prevê crescer em 2017, mesmo com fechamento de agências do Banco do Brasil

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016 17:57 BRST
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A BB Mapfre deve manter a expansão no volume total de prêmios emitidos em 2017, mesmo após o Banco do Brasil (BBAS3.SA: Cotações) ter anunciado planos para fechar ou reduzir cerca de 800 agências, disse à Reuters um executivo da seguradora, uma vez que a companhia espera aumento de produtividade nas demais agências.

"Isso não nos preocupa, porque a expectativa é que a produtividade nas demais agências cresça", disse Marcos Ferreira, que está assumindo a Mapfre para a região sul da América Latina.

O BB anunciou em novembro que vai fechar 402 agências e tornar outras 379 em postos de atendimento, em meio aos esforços para reduzir custos e elevar a rentabilidade.[nL1N1DM0B8]

Fruto de uma joint venture criada em 2010 pela BB Seguros com a espanhola Mapfre (MAP.MC: Cotações), a BB Mapfre, uma das maiores seguradoras do país, tem boa parte das vendas de apólices para seguros como de vida e automóveis, distribuídos nas agências do BB. O restante é vendido por cerca de 21 mil corretores de seguros espalhados pelo país.

Para o espanhol Luis Gutiérrez, que está assumindo como presidente da BB Mapfre para as áreas de Auto, Seguros Gerais e Affinities no Brasil, o grupo não considera passar a vender produtos pela internet sem a intermediação de corretores.

O mercado segurador brasileiro entrou numa polêmica no mês passado quando a Justiça Federal no Rio de Janeiro suspendeu as operações da Youse, plataforma online de venda de seguros da Caixa Seguradora, após a Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados (Fenacor) argumentar que a plataforma operava no mercado de forma independente. A Justiça depois voltou atrás e entendeu que a Youse vende produtos da Caixa Seguradora.

"Não consideramos usar mudar de modelo, continuaremos trabalhando com os corretores, mas sendo multicanais", disse Gutiérrez.

Segundo ele, a BB Mapfre vai intensificar o uso de canais digitais, mas as vendas continuarão a ser intermediadas por corretores.   Continuação...