Irã diz que o Golfo está preocupado com o risco de guerra com Trump

domingo, 11 de dezembro de 2016 16:16 BRST
 

DUBAI (Reuters) - A eleição de Donald Trump levou a uma preocupação sobre o risco de abalar a paz na região, disse o ministro da Defesa do Irã, neste domingo, alertando que uma guerra destruiria Israel e pequenos Estados do Golfo Árabe.

A vitória de Trump na eleição elevou a possibilidade de os Estados Unidos abandonarem o pacto nuclear que foi assinado ano passado com o Irã, proposta pela administração de Barack Obama para suspender o suposto desenvolvimento de armas nucleares por Teerã.

Durante sua campanha, Trump chamou o pacto nuclear de "um desastre" e o "pior acordo já negociado" e sinalizou que adotaria uma linha mais dura com o Irã.

Isso trouxe preocupações para aliados dos EUA no Golfo, disse o ministro de Defesa iraniano Hossein Dehghan, segundo a agência de notícias semi-oficial Mehr.

"Apesar de ele ser um homem de negócios, os assistentes que... (Trump) escolheu podem mapear um caminho diferente para ele, e isso pode levar a inquietações, particularmente entre os países do Golfo", disse Dehgan, em uma conferência de segurança, em Teerã, de acordo com a Mehr.

Irã é um arqui-inimigo de Israel. Teerã e a maioria dos países do Golfo estão em lados opostos nos conflitos do Oriente Médio, com a república islâmica sendo uma aliada do presidente Bashar al-Assad na guerra civil da Síria e do movimento armado Houthi, que luta contra uma coalizão liderada pela Arábia Saudita no Iêmen. 

(Por Dubai newsroom)