Monte dei Paschi tenta lançar último plano para arrecadar investimento privado

domingo, 11 de dezembro de 2016 16:32 BRST
 

MILÃO (Reuters) - O terceiro maior credor da Itália, Monte dei Paschi di Siena, estava tentando, neste domingo, lançar um plano para arrecadar 5 bilhões de euros no mercado até o fim do ano, depois que o Banco Central Europeu recusou-se a lhe dar mais tempo para se recapitalizar.

A decisão da comissão de supervisão do BCE coloca pressão no governo italiano para injetar dinheiro no banco, mas o credor da Toscana, na sexta-feira, disse que daria sequência ao seu plano no setor privado, apesar de escassos sinais de interesse dos investidores.

Roma está pronta para intervir com um decreto de emergência para resgatar o banco, se for necessário, disse uma fonte do governo, na sexta-feira.

A crise no banco mais velho do mundo acontece no contexto de uma forte instabilidade política na Itália, depois que o primeiro-ministro Matteo Renzi renunciou, semana passada, após uma forte derrota em um referendo de reforma constitucional. 

(Por Elisa Anzolin)