BNDES vai abrir refinanciamento para micro, pequenas e médias empresas

terça-feira, 13 de dezembro de 2016 16:41 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O BNDES anunciou nessa terça-feira uma série de medidas de incentivo a micro, pequenas e médias empresas (MPME), com a expectativa de um incremento de 20 por cento, ou 5,4 bilhões de reais, nos desembolsos para esse segmento em 2017.

Entre as medidas está um programa de refinanciamento de empréstimos concedidos no âmbito dos Programa de Sustentação do Investimento (PSI) e Programa Emergencial de Reconstrução (PER), de cidades afetadas por catástrofes naturais.

"Estamos nos preparamos para um novo ciclo de crescimento e as MPMEs são estratégicas para o banco", disse o diretor de operações indiretas, exportações e recursos humanos do BNDES, Ricardo Ramos, a jornalistas.

Segundo o BNDES, todos os recursos desse pacote de estímulo virão do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Ramos afirmou que a expectativa do BNDES é que o refinanciamento, que ocorrerá por meio de TJLP, atinja até 10 bilhões de reais.

O diretor afirmou que o saldo devedor do PSI, que inclui empréstimos não honrados e financiamentos que ainda vão vencer, é de aproximadamente 100 bilhões de reais. A maior parte desse montante se refere às empresas de menor porte, disse Ramos. "O empresário ganhará mais prazo para equacionar fluxo de caixa."

Ele garantiu que o banco não pretende estender o refinanciamento para empresas de maior porte, afastando rumores de que o banco poderia refinanciar dívidas de grandes tomadores de empréstimos do BNDES, dentro do pacote de incentivo à economia que pode ser anunciado pelo governo federal nos próximos dias.

  Continuação...

 
Sede do BNDES é fotografada no Rio de Janeiro, Brasil
22/11/2016 REUTERS/Sergio Moraes