December 13, 2016 / 6:55 PM / 7 months ago

UniCredit e Mediaset, da Itália, impulsionam índices europeus para a máxima em 11 meses

3 Min, DE LEITURA

MILÃO/LONDRES (Reuters) - As ações europeias subiram nesta terça-feira, ajudadas por um rali no papel do maior banco da Itália, o UniCredit com planos para reforçar o seu balanço, enquanto a especulação pela aquisição da Mediaset permitiu que a empresa tivesse o melhor ganho em um dia.

As ações do Mediaset avançaram 31,9 por cento, a maior alta da Europa, depois que o grupo de mídia francês Vivendi disse possuir uma participação de 3 por cento na emissora italiana e planeja aumentar essa fatia para até 20 por cento, alimentando expectativas de uma oferta pública de aquisição.

As ações do braço espanhol da Mediaset subiram 6 por cento.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 1,05 por cento, a 1.413 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,06 por cento, aos 357,50 pontos, maior nível de fechamento em 11 meses.

Os papéis do UniCredit avançaram 15,9 por cento, seu melhor dia em mais de seis anos, após revelar planos de levantar 13 bilhões de euros na maior emissão italiana, para reforçar seu balanço e se proteger de uma crise bancária mais ampla. Operadores disseram que a alta foi amplificada pela cobertura de posição vendida.

O movimento da UniCredit acontece em um momento difícil, com as dificuldades do credor Monte dei Paschi di Siena, com risco de quebra, um governo recém-instalado em Roma e eleições antecipadas previstas para o próximo ano.

Os bancos italianos vem passando por um rali desde a semana passada como os investidores cobrindo posições vendidas diante da expectativa de que poderia ser encontrada solução para resgatar o Monte dei Paschi.

Investidores também mantêm um olho no encontro de dois dias de política monetária do Federal Reserve. É amplamente esperado que as taxas sejam elevadas pela primeira vez este ano, com o mercado precificando praticamente 100 por cento de aumento de 0,25 ponto percentual.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,13 por cento, a 6.968 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,84 por cento, a 11.284 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,91 por cento, a 4.803 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 2,49 por cento, a 18.827 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,58 por cento, a 9.331 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,26 por cento, a 4.649 pontos.

Por Danilo Masoni e Atul Prakash

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below