FUP rejeita nova proposta da Petrobras para acordo coletivo e convoca paralisações

terça-feira, 13 de dezembro de 2016 21:12 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Federação Única dos Petroleiros (FUP), que representa funcionários da Petrobras, rejeitou nesta terça-feira proposta da petroleira para o Termo Coletivo de Trabalho 2015/2017 e irá convocar os trabalhadores para a realização de paralisações a partir de 23 de dezembro, disse à Reuters o diretor de comunicação da FUP, Francisco José de Oliveira. Segundo Oliveira, a partir de 16 de dezembro, os sindicatos vão realizar assembleias para que os funcionários votem os indicativos da FUP de rejeição e de paralisação. "O rumo dos trabalhadores será a luta", disse Oliveira, evitando dar detalhes sobre como os trabalhadores deverão realizar as paralisações.

Em sua última proposta, a Petrobras ofereceu reajuste em 6 por cento no salário básico e na tabela RMNR, retroativo a setembro de 2016, acrescido de 2,8 por cento em fevereiro, sem retroatividade, explicou o sindicalista. No entanto, segundo Oliveira, o principal questionamento dos funcionários se refere a mudanças propostas às horas extras e suas respectivas remunerações. Os funcionários querem que a empresa restrinja as negociações deste ano às cláusulas econômicas do acordo.

(Reportagem de Marta Nogueira)