Exportações de farelo de soja da Índia devem atingir máxima de 3 anos em 16/17

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016 16:48 BRST
 

MUMBAI (Reuters) - As exportações de farelo de soja da Índia em 2016/17 devem saltar para máximas de três anos, uma vez que uma acentuada correção nos preços devido a uma recuperação na produção de soja torna as vendas para o exterior competitivas, disseram autoridades do setor.

Exportações maiores da Índia poderiam reduzir os embarques de farelo de soja da America do Sul para a Àsia e também apoiar os preços da soja local, que caíram abaixo de um nível de suporte estabelecido pelo governo nos mercados físicos recentemente.

As exportações de farelo de soja da Índia poderiam subir mais de 2 milhões de toneladas no ano-safra 2016/17 que começou em 1º de outubro, ante 261.501 toneladas embarcadas no ano anterior, disse à Reuters o presidente da Associação de Extratores de Solventes da Índia, Atul Chaturvedi.

"Agora os valores indianos estão mais ou menos alinhados com os valores mundiais e é por isso que as exportações estão acontecendo."

Os preços do farelo de soja (FOB) na Índia caíram 25 por cento nos últimos quatro meses para 365 dólares por tonelada devido a um salto na produção local de soja, disseram operadores. Os grãos de soja são esmagados para produzir óleo e farelo.

Neste ano, a Índia deverá produzir cerca de 66 por cento a mais de soja, 11,5 milhões de toneladas, uma vez que o país sul-asiático recebeu chuvas normais, estimou a Associação Indiana de Processadores de Soja.

(Por Rajendra Jadhav)