Bovespa amplia a queda e fecha com recuo de 1,8% após alta de juros nos EUA

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016 19:06 BRST
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista fechou em baixa de quase 2 por cento nesta quarta-feira, após o Federal Reserve subir juros nos Estados Unidos e indicar mais elevações à frente e com investidores ainda de olho na conturbada cena política nacional.

O Ibovespa caiu 1,8 por cento, a 58.212 pontos, em sessão de vencimentos de opções sobre o índice e do índice futuro, que adicionaram volatilidade ao pregão e inflaram o volume de financeiro, que somou 31,3 bilhões de reais.

O banco central norte-americano elevou a taxa de juros em 0,25 ponto percentual, como amplamente esperado pelo mercado, mas sinalizou ritmo mais rápido de altas no próximo ano. O Fed passou a ver três altas em 2017 ante previsão de setembro de duas altas no próximo ano.

"A leitura é que esses três aumentos poderiam vir não porque a economia está muito mais forte para essa decisão, mas por causa dos estímulos fiscais", disse o operador da corretora BGC Liquidez Alexandre Soares, referindo-se às promessas do presidente eleito dos EUA, Donald Trump, de impulsionar o crescimento econômico por meio de cortes de impostos, aumento de gastos e desregulamentação.

Em mais um capítulo das inquietações políticas locais, o advogado José Yunes, assessor especial da Presidência e amigo pessoal do presidente Michel Temer, pediu demissão do cargo, depois de ter sido citado na delação do ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho, enquanto o secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, Moreira Franco, está com a carta de demissão pronta, mas ainda não entregou a Temer.

As atenções seguem voltadas também para o Congresso Nacional, que começa a avaliar a proposta de reforma da Previdência. A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados pode votar ainda nesta quarta-feira a admissibilidade da proposta de reforma da Previdência, o primeiro passo da tramitação da medida na Câmara. Se o parecer for aprovado, será criada uma comissão especial para analisar o mérito.

DESTAQUES   Continuação...