ENTREVISTA-Engie pode entrar na indústria de gás do Brasil e busca expansão em serviços

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016 11:27 BRST
 

Por Marcelo Teixeira

SÃO PAULO (Reuters) - A francesa Engie poderá entrar na indústria de gás natural do Brasil por meio de aquisições à medida que a Petrobras deixa o setor, disse o principal executivo da companhia de eletricidade no país.

A Engie, com sede em Paris, tem mantido conversas com a Petrobras e está aguardando pelos termos e condições de potenciais vendas de ativos no setor, disse Mauricio Bähr, o presidente da Engie no Brasil, na quinta-feira.

Bähr acrescentou que a Engie planeja se expandir rapidamente nos serviços de geração distribuída.

"Estamos de fato interessados nos ativos que podem ser colocados à venda", disse ele, em entrevista à Reuters.

"Falando sobre a Petrobras, por exemplo, estamos interessados em entrar no setor de gás natural, estamos olhando infraestrutura de gás."

A Engie é a segunda maior geradora de energia do Brasil, com capacidade total de cerca de 10,2 gigawatts.

A companhia tem participação de 40 por cento na Usina Hidrelétrica de Jirau, que agora está em operação total após a última de suas cinquenta turbinas ter sido colocada em funcionamento há duas semanas.

Jirau, que está sendo formalmente inaugurada, é considerada essencial para garantir o abastecimento de energia no Sudeste do Brasil, região rica em indústrias, para onde a energia produzida é enviada por meio de uma linha de transmissão de 2.400 quilômetros.   Continuação...