Dólar passa a subir ante o real, seguindo exterior e de olho no Fed

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016 12:47 BRST
 

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar anulou a queda vista pela manhã e operava em alta ante o real nesta sexta-feira, com fluxo de saída e seguindo o comportamento do exterior, mantendo o movimento visto na véspera após o aperto monetário nos Estados Unidos. Os investidores ainda estavam atentos ao cenário político brasileiro conturbado.

Às 12:46, o dólar avançava 0,44 por cento, a 3,3863 reais na venda, após ter saltado 1,14 por cento na véspera.

Na mínima desta sessão, o dólar marcou 3,3432 reais num movimento de correção e, na máxima, 3,3873 reais. O dólar futuro subia cerca de 0,40 por cento.

"É uma sexta-feira um pouco mais pacata e o dólar voltou a ficar pressionado lá fora. O comunicado do Fed mudou um pouco o paradigma do mercado, empurrou o dólar mais para cima", afirmou o operador de um banco nacional.

No final da tarde de quarta-feira passada, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, elevou a taxa de juros em 0,25 ponto percentual e sinalizou ritmo mais rápido de altas em 2017, em meio a promessas do presidente eleito Donald Trump de impulsionar o crescimento por meio de cortes de impostos, aumento de gastos e desregulamentação.

A chair do Fed, Janet Yellen, disse a eleição de Trump colocou o Fed sob uma "nuvem de incerteza" e levou algumas autoridades a mudar sua visão sobre o que está por vir. O banco central do país vê agora três aumentos da taxa de juros em 2017 em vez de dois como previsto em setembro.

No exterior, o dólar subia frente a algumas moedas emergentes, como os pesos chileno e mexicano. O euro, depois de mostrar leve recuperação ante o dólar, era negociado praticamente estável no início desta tarde.

Juros mais altos nos Estados Unidos tendem a atrair recursos aplicados atualmente em outros mercados, como o brasileiro.   Continuação...