Bovespa fecha estável após medidas para recuperação econômica e com preocupações políticas

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016 18:57 BRST
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou o último pregão da semana com seu principal índice estável, após o anúncio do governo federal na véspera de medidas para estimular a economia, mas com as persistentes preocupações com o cenário político do país limitando os efeitos positivos.

O Ibovespa zerou os ganhos durante o ajuste e fechou com variação negativa de 0,01 por cento, a 58.389 pontos. Na semana, o índice acumulou queda de 3,19 por cento.

O volume financeiro somou 8,12 bilhões de reais, abaixo da média diária para o mês até a véspera, de 10,06 bilhões de reais, mas ainda acima da media diária para o ano, de 7,49 bilhões de reais.

Na véspera, perto do fim do pregão, o governo anunciou as medidas visando a retomada da economia, incluindo o aumento da remuneração do FGTS para os trabalhadores, um programa de regularização tributária e medidas para fomentar a redução do custo do crédito.

A expectativa entre operadores é que as medidas trarão benefícios à economia no médio e longo prazo, embora os efeitos no curto prazo sejam limitados e as perspectivas sejam de manutenção da economia enfraquecida.

A proximidade do fim do ano e as preocupações com o cenário político também entraram na conta de investidores, que preferem evitar grandes movimentos em meio a receios de novas delações que poderiam atingir o governo do presidente Michel Temer e afetar os mercados.

"O mercado agora começa a entrar em um ritmo mais lento, salvo alguma surpresa com a operação Lava Jato, por exemplo", disse o analista da Clear Corretora Raphael Figueredo.

  Continuação...