Ucrânia declara maior banco insolvente e vê nacionalização como única saída

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016 09:40 BRST
 

KIEV (Reuters) - A Ucrânia declarou nesta segunda-feira o PrivatBank, maior credor do país, insolvente e anunciou a nacionalização da instituição como o único jeito de proteger o dinheiro dos 20 milhões de correntistas ucranianos e evitar ameaças ao sistema financeiro.

Em comunicado, o banco central ucraniano informou que o PrivatBank não cumpriu o programa de recapitalização e que 97 por cento dos empréstimos corporativos foram concedidos a empresas ligadas aos acionistas do banco. Até 1º de dezembro, a necessidade de capital da instituição estava em 148 bilhões de hryvnias(5,65 bilhões de dólares).

"Estamos certos de que trazer o banco para propriedade do Estado é o único modo possível de salvar o dinheiro dos clientes e salvar o sistema financeiro", anunciou o BC ucraniano no documento.

Paralelamente, o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, tranquilizou os correntistas de que seus recursos estão seguros e que submeteu ao Parlamento uma emenda visando a conceder garantias adicionais aos depositantes.

O BC, por sua vez, informou que o governo está disposto a injetar liquidez no PrivatBank, se necessário, e que não vê o processo de nacionalização afetando significativamente o mercado de câmbio ou os níveis de inflação.

O ministro de Finanças do país informou que o banco será vendido, assim que tiver se recuperado.

A nacionalização ocorre poucos dias antes de o Parlamento votar o orçamento do próximo ano.

(Por Natalia Zinets e Pavel Polityuk)

 
Agência do Privatbank no centro de Kiev.    18/12/2016             REUTERS/Valentyn Ogirenko