20 de Dezembro de 2016 / às 13:07 / em 10 meses

Bovespa sobe motivada por ganhos de bancos privados e da Petrobras

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado acionário brasileiro subia nesta segunda-feira, após cair mais de 2 por cento na véspera e fechar no menor patamar em três meses, tendo as ações de bancos privados e da Petrobras entre os principais destaques positivos.

Às 11:03, o Ibovespa subia 1,09 por cento, a 57.735 pontos. O giro financeiro somava cerca de 533 milhões de reais.

Com a proximidade do fim do ano e relativa tranquilidade no noticiário corporativo, investidores aproveitam para ajustar suas carteiras, embora sigam atentos à cena política.

“O fim de ano de fato chegou e já torna o volume reduzido nas principais bolsas, não sendo diferente por aqui, onde fluxos pontuais acabam por trazer volatilidade pontual”, escreveram analistas da H.Commcor em nota a clientes.

Segundo operadores, o cenário político segue no radar e ainda inspira cautela, assim como a expectativa por novas delações no âmbito da Lava Jato e seus impactos no governo.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN subia 1,32 por cento e PETROBRAS ON tinha alta de 0,66 por cento, em sessão de ganhos nos preços do petróleo no exterior. No mercado doméstico, atenção para o anúncio de que a estatal iniciou a produção de petróleo e gás natural no campo de Lapa, o terceiro a entrar em operação no pré-sal da Bacia de Santos.

- ITAÚ UNIBANCO avançava 3,03 por cento, amparando os ganhos do Ibovespa devido ao peso em sua composição. BRADESCO PN tinha valorização de 2,65 por cento.

- VALE PNA tinha alta de 1,84 por cento e VALE ON avançava 1,25 por cento, apesar de nova queda nos preços do minério de ferro na China. As ações da mineradora recuperam parte das perdas da véspera, quando as PNA e as ON caíram mais de 6 por cento cada.

- NATURA ganhava 0,94 por cento. A fabricante de cosméticos anúncio que exerceu opções de compra e passou a deter a totalidade das ações da australiana Emeis Holdings, que opera sob a marca Aesop.

- JBS tinha alta de 0,18 por cento. Na véspera, a empresa anunciou a saída de Enéas Pestana do comando da divisão da JBS para a América do Sul, citando o processo de reorganização do grupo.

Por Flavia Bohone

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below