Ações europeias fecham em alta por operações de fusões e aquisições e otimismo com a Itália

terça-feira, 20 de dezembro de 2016 16:52 BRST
 

LONDRES/MILÃO (Reuters) - As ações européias subiram ligeiramente nesta terça-feira, mantendo-se próximas dos níveis mais altos desde janeiro, ajudadas por um fim de ano movimentado para negócios corporativos e mais sinais de que a Itália está fazendo progresso para estabilizar o setor bancário.

O índice STOXX 600 da Europa subiu 0,5 por cento e atingiu o maior patamar desde 4 de janeiro, com as ações do setor financeiro fornecendo o maior impulso para o índice. Entre os índices nacionais, o italiano FTSE MIB registrou o melhor desempenho, com uma alta de 1,5 por cento, para o maior nível desde o final de janeiro.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,49 por cento, a 1.429 pontos.

A recuperação na atividade de fusões e aquisições corporativas ajudou a sustentar a alta deste fim de ano, com a ação da Mediaset avançando 23 por cento com a Vivendi planejando aumentar sua participação na emissora italiana para 30 por cento.

A ação da Mediaset, que viu mais de 10 por cento de seu capital negociado na terça-feira, dobrou de preço da ação desde o final de novembro e agora está no terreno positivo no acumulado do ano.

O índice bancário da Itália subiu 2,3 por cento depois que o governo decidiu buscar a aprovação do Parlamento para tomar emprestado 20 bilhões de euros para garantir a estabilidade de seus bancos, começando com um provável resgate do terceiro maior banco, o Monte dei Paschi di Siena , já nesta semana.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,38 por cento, a 7.043 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,33 por cento, a 11.464 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,56 por cento, a 4.849 pontos.   Continuação...