January 4, 2017 / 8:34 PM / 7 months ago

Grande volume de chuvas na Argentina atrasa plantio de soja e milho

2 Min, DE LEITURA

BUENOS AIRES (Reuters) - Os temporais que atingiram a província argentina de Buenos Aires no fim de dezembro e início de janeiro atrasaram o plantio do milho e da soja, disseram especialistas em clima nesta quarta-feira.

O país, uma das potências agrícolas América do Sul, é o terceiro maior exportador mundial de milho e soja, além de ser o principal fornecedor global de farelo de soja para ração animal.

"Choveu forte no Natal e de novo no fim de semana de 31 de dezembro. Isso inundou alguns campos e estradas rurais, o que atrasou parte do plantio das safras de verão (soja e milho)", disse Natalia Gattinoni, analista do Instituto de Clima e Água do governo.

As áreas mais afetadas pelos temporais estão no norte de Buenos Aires, na região central e sul de Santa Fe e no sudeste da província de Cordoba, disse Gatinoni.

A Bolsa de Cereais de Rosário publicou um relatório nesta quarta-feira dizendo que as chuvas continuam neste mês em algumas áreas, "agravando as perspectivas" para os campos de milho e soja.

Mais cedo, a Bolsa disse que cerca de 100 mil hectares de campos haviam sido colocados em riscos devido ao clima anormalmente úmido.

Produtores já semearam mais de 85 por cento da área total de soja desta safra, o que a bolsa de Buenos Aires estima em 19,6 milhões de hectares. O milho deverá ser semeado em 4,9 milhões de hectares, dos quais mais de 72 por cento já foram plantados, segundo dados da bolsa.

Por Maximilian Heath

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below