Temer comemora recuo da inflação e espera queda dos juros para ajudar economia

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 13:37 BRST
 

(Reuters) - O presidente Michel Temer comemorou nesta segunda-feira o recuo do inflação nos últimos meses e disse que, por conta disso, espera uma queda dos juros que ajude na recuperação econômica.

"Quando nós chegamos no governo a inflação prevista era de 10,70 (por cento). Nós estamos entregando o ano passado com 6,70 (por cento), portanto, baixamos 4 pontos na inflação em seis meses", disse o presidente em evento de entrega de ambulâncias do Samu, em Esteio (RS). "Portanto, a inflação foi controlada, os juros começaram a cair", afirmou.

"É claro que eu não quero dar palpite nessa área, que é uma área muito delicada, mas certa e seguramente com a inflação caindo, naturalmente os juros irão cair, e os juros caindo, pouco a pouco, responsavelmente, e não irresponsavelmente, mas caindo responsavelmente, vai incentivar a produção e os novos investimentos no nosso país", acrescentou o presidente.

Quando Temer assumiu interinamente a Presidência, em maio, com o início do processo de impeachment contra a então presidente Dilma Rousseff, a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), estava em 9,28 por cento no acumulado em 12 meses até abril.

A expectativa do mercado agora é que o IPCA termine 2016 com alta de 6,35, dentro do limite de 2 pontos percentuais da meta de inflação de 4,5 por cento. Boa parte do recuo da inflação no período, no entanto, tem sido atribuída por economistas à recessão econômica.

O número será divulgado pelo IBGE na quarta-feira de manhã, horas antes de o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidir o novo nível da taxa básica de juros. A expectativa majoritária no mercado financeiro é de um corte de 0,5 ponto percentual, dos 13,75 por cento ao ano atuais.

O presidente aproveitou o discurso também para defender o limite dos gastos públicos, cuja emenda à Constituição já foi aprovada pelo Congresso, a reforma da Previdência, em início de tramitação, e as mudanças na legislação trabalhista. Temer repetiu que também buscará uma reforma, ou pelo menos simplificação, tributária.

SEGURANÇA   Continuação...

 
Presidente Michel Temer, em Brasília. 22/12/2016 REUTERS/Adriano Machado