RJ adere ao programa de recuperação fiscal e terá de bancar contrapartidas, diz Meirelles

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 12:58 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Estado do Rio de Janeiro é o primeiro a concordar com o recém-criado programa de recuperação fiscal anunciado pelo governo federal e, segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, terá de arcar com contrapartidas para ter ajuda e colocar as contas estaduais em ordem.

Meirelles, que reuniu-se com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), nesta segunda-feira, afirmou a jornalistas que o plano deve ficar pronto até o dia seguinte para, na quarta-feira, ser apresentado ao presidente Michel Temer, que precisa dar o aval.

Muito questionado sobre como seria a adesão do Rio de Janeiro ao programa, Meirelles não deu mais detalhes.

(Por Marta Nogueira)

 
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. 07/07/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino