Rosso lança campanha e diz que reforma da Previdência como está não será aprovada

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 17:59 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - Ao lançar oficialmente sua campanha à presidência da Câmara nesta segunda-feira, o líder do PSD, Rogério Rosso (DF), colocou as reformas como prioridade de votação na Casa, mas defendeu que a Previdência seja discutida "sem atropelo", além de afirmar que ela não deve ser aprovada da forma como foi enviada pelo Executivo.

"Do jeito que chegou na Câmara, ela não será aprovada... vai sofrer alterações", disse, durante o lançamento de sua campanha em uma transmissão ao vivo em seu perfil do Facebook, referindo-se à reforma da Previdência.

"Como presidente da Câmara dos Deputados, claro, a reforma da Previdência vai ser colocada... mas, claro, sem atropelo", ressaltou.

Rosso disse ainda defender que a reformulação das regras previdenciárias seja discutida de forma a chegar em um ponto de equilíbrio que "de um lado acomode as demandas da área econômica, mas de outro lado, principalmente, que promova um texto com justiça social".

O deputado também citou as reformas trabalhista e tributária como relevantes na agenda da Casa para este ano, além do Código de Mineração como outro tema prioritário.

Sob o lema "Câmara forte, unida e respeitada", Rosso apresentou como propostas aproximar a Câmara da sociedade, dar mais importância a projetos de iniciativa de parlamentares, e sessões de votações que comecem e terminem mais cedo.

CHAPECOENSE

Vestido com uma camisa do time da Chapecoense, equipe que sofreu um duro golpe quando um avião que levava a equipe caiu na Colômbia, matando 71 pessoas, Rosso sugeriu ainda a apresentação de recursos por meio de emenda parlamentar para a construção de um museu em memória das vítimas.   Continuação...

 
Líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso (DF). 13/07/2016. REUTERS/Ueslei Marcelino