Bolsas europeias caem pressionadas por forte recuo de papéis da Fiat

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017 16:26 BRST
 

(Reuters) - As ações europeias recuaram nesta quinta-feira influenciadas pelos papéis da Fiat Chrysler, que perdeu um sexto de seu valor depois que os Estados Unidos acusaram a montadora de excesso de emissões de diesel, levantando preocupações de pesadas multas.

O índice STOXX 600 recuou 0,7 por cento, com o índice do setor automobilístico liderando a queda setorial e prejudicado por causa da queda de 16,1 por cento nas ações Fiat Chrysler.

Apesar dos problemas automobilísticos e das contínuas perdas entre as ações farmacêuticas por causa das preocupações com a pressão dos preços nos Estados Unidos, o índice britânico FTSE 100 subiu 0,03 por cento, ampliando para 13 dias sua série de vitórias.

A queda de 16 por cento da Fiat foi a maior já registrada e ocorreu quando a ação estava próxima de atingir um recorde.

O índice automotivo caiu 2,8 por cento, enquanto outros papéis do setor, como os da BMW, da Daimler e a da francesa Renault caíram mais de 2,6 por cento.

O índice do setor de saúde da Europa perdeu 1,9 por cento depois que o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, falou o sobre o preço de medicamentos em uma coletiva de imprensa.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,72 por cento, a 1.432 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,03 por cento, a 7.292 pontos.   Continuação...