VLI abre novo canal de exportação de grãos no porto de Santos

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017 15:24 BRST
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de logística VLI inicia nesta segunda-feira as exportações de grãos no seu terminal Tiplam, em Santos, abrindo um novo importante corredor de escoamento de soja e milho para o país.

O navio Chamchuri Naree deverá partir ainda nesta segunda-feira com 26,5 mil toneladas de milho da trading Bunge, disse um executivo da VLI à Reuters.

O serviço de monitoramento de navios em tempo real da Thomson Reuters mostrava, no início da tarde, a embarcação atracada no Tiplam.

O Tiplam passa por obras de expansão e o segundo berço, que está entrando em operação, terá capacidade para embarcar entre 5,5 milhões a 6 milhões de toneladas de grãos, entre soja e milho, já em 2017, afirmou o diretor comercial da VLI, Fabiano Lorenzi.

"Temos a iminência de uma produção de soja muito grande no Brasil, e já temos uma programação agressiva para (exportações de) soja e milho já em janeiro e fevereiro", disse o executivo, que acompanhava os ajustes operacionais no terminal nesta segunda-feira.

O Brasil deverá exportar um recorde de 57 milhões de toneladas de soja e mais 24 milhões de toneladas de milho colhidos ao longo de 2017, segundo projeção oficial da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Os investimentos da VLI, empresa que tem Vale e Brookfield como principais acionistas, são de 2,7 bilhões de reais no projeto de expansão.

Até o momento, o Tiplam operava em seu primeiro berço apenas com importação de matérias-primas para fertilizantes. Além do segundo berço, um terceiro berço também exportará produtos agrícolas. O quarto berço será dedicado a minerais para a indústria de adubos.   Continuação...

 
Contêineres são vistos no porto de Santos, no Estado de São Paulo, no Brasil
14/09/2016
REUTERS/Fernando Donasci