Heineken confirma que está conversando com Kirin sobre negócios no Brasil

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017 07:30 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, disse na sexta-feira que está em negociações com a rival japonesa Kirin Holdings sobre as operações desta no Brasil.

A Heineken disse em um comunicado que as discussões estavam em andamento e que não poderia haver certeza de que um acordo seria alcançado.

O Brasil Kirin, como a unidade brasileira é chamada, opera 12 cervejarias no país e foi criada em 2011 depois que a Kirin pagou 4 bilhões de reais para assumir o controle da brasileira Schincariol.

O diário de negócios japonês Nikkei havia dito anteriormente que a Heineken pagaria cerca de 100 bilhões de ienes (872,3 milhões de dólares) pelo negócio.

A saída da Kirin no Brasil está em contraste com a expansão externa do rival japonês Asahi, que gastou 10 bilhões de dólares no ano passado em negócios para comprar ativos europeus da Anheuser-Busch InBev.

A Heineken estabeleceu presença no Brasil através da aquisição, em 2010, do negócio de fabricação de cerveja da mexicana Femsa.

O mercado de cerveja brasileiro é dominado pela AB InBev, a maior cervejaria do mundo, que tem uma participação de cerca de dois terços.

(Reportagem de Philip Blenkinsop)