Presidente do México se encontrará com Trump em meio à pressão populista em casa

domingo, 22 de janeiro de 2017 13:53 BRST
 

IXMIQUILPAN, México (Reuters) - O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se encontrarão no final deste mês para discutir comércio, imigração e questões de segurança, enquanto o líder latino-americano enfrenta cada vez mais pressões populistas em seu país.

O porta-voz de Trump, Sean Spicer, disse em entrevista de imprensa no sábado que os dois líderes irão se encontrar em 31 de janeiro, uma semana após autoridades de ambas as administrações terem negociações bilaterais em Washington.

Trump está comprometido a renegociar o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) e se retiraria caso não houvesse um "acordo justo", de acordo com o site da Casa Branca.

Peña Nieto, cuja popularidade caiu devido a escândalos de corrupção e à alta da inflação, tem sido criticado pela falta de uma clara estratégia para conter as ameaças de Trump de restringir o comércio e deportar imigrantes ilegais.

Buscando capitalizar sobre o descontentamento, o candidato mexicano à corrida presidencial de 2018 Andres Manuel Lopez Obrador afirmou no sábado que iria viajar para as maiores cidades norte-americanas, começando em fevereiro.

"Chega de ser passivo", disse Lopez Obrador, do partido Morena, de esquerda, em comunicado. "Devemos colocar um plano nacional de emergência para enfrentar o dano e reverter as políticas protecionistas de Donald Trump."

Lopez Obrador, ex-prefeito da Cidade do México, em sua terceira tentativa de concorrer à presidência, disse em comício na cidade fronteiriça de Acuna que ele iria "parar o ódio promovido pela propaganda contra imigrantes".

Muitos no México estão preocupados com outra promessa de Trump, a de que ele fará o México pagar por um muro a ser construído na fronteira, possivelmente por meio de bloqueio de transferências de dinheiro dos Estados Unidos vindas de cidadãos mexicanos.

"Não deveríamos pagar pelo muro", disse Christina Validez, que espera uma transferência bancária de seu marido nos Estados Unidos, em um banco de Ixmiquilpan.   Continuação...