Nomeado de Trump para Tesouro evita resposta clara sobre se China manipula o câmbio

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017 20:44 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O indicado a secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, disse aos senadores que trabalhará para combater a manipulação monetária, mas não deu uma resposta clara sobre se considera que a China manipula o iuan, segundo um documento do Comitê de Finanças do Senado visto pela Reuters nesta segunda-feira.

Em respostas escritas a perguntas suplementares da comissão após sua audiência de confirmação na semana passada, Mnuchin não fechou a porta a uma possível declaração do Tesouro de que a China manipula o câmbio.

Questionado pelo senador Orrin Hatch, presidente da comissão parlamentar republicana pro-comércio, se concorda que a China parece ter deixado de tentar desvalorizar sua moeda e está agora tentando evitar a depreciação, Mnuchin escreveu: "Se confirmado, pretendo rever a questão da manipulação de moeda chinesa".

O documento foi verificado por um assessor do Senado.

A questão da moeda chinesa é importante porque, se o Tesouro declara que Pequim manipula o câmbio, inicia um processo pelo qual o governo Trump é obrigado por lei a exigir negociações especiais com Pequim para resolver a questão.

Ao longo da campanha eleitoral, o presidente Donald Trump ameaçou impor tarifas punitivas contra a China, a fim de reduzir o déficit comercial dos EUA, e tal declaração pode fornecer um mecanismo para lançar esse esforço. Ele também acusou a China repetidamente de manipular sua moeda para vantagem comercial.

(Reportagem de David Lawder e Lisa Lambert)

 
Steven Mnuchin durante audiência em Washington. 19/1/2017.      REUTERS/Joshua Roberts