Bolsas chinesas avançam em sessão com volume mais baixo antes de Ano Novo Lunar

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017 08:43 BRST
 

TÓQUIO E XANGAI (Reuters) - Os mercados acionários da Ásia fecharam em alta nesta quarta-feira, espelhando o forte desempenho das bolsas em Wall Street em meio a expectativas de que o novo governo norte-americano deve buscar medidas de crescimento.

Na China, os índices de ações subiram pelo quarto pregão consecutivo, ainda que o otimismo em relação à melhora dos resultados corporativos tenha sido parcialmente contido pelo surpreendente aumento das taxas em empréstimos de médio prazo.

Com muitos traders já se ausentando para o feriado do Ano Novo Lunar, que começa na sexta-feira, o volume de negócios na bolsa de Xangai caiu ao menor nível em quatro meses e o índice SSEC fechou em alta de 0,22 por cento, a 3.149 pontos.

Conforme o analista Xiao Shijun, da Guodu Securities, o mercado monitora de perto as políticas do presidente Donald Trump, que podem determinar o tom das relações comerciais entre as duas maiores economias do mundo, o que consequentemente afetará os mercados acionários.

Além disso, agentes do mercado citaram preocupações com um aperto monetário na China, após o banco central chinês elevar a taxa de juros para financiamentos de médio prazo.

A aproximação do Ano Novo Lunar chinês também reduziu a liquidez na bolsa de Hong Kong, onde o indicador HANG SENG subiu 0,43 por cento, a 23.049 pontos.

Em Tóquio, a firmeza das bolsas norte-americanas contagiou investidores e o Nikkei fechou em alta de 1,4 por cento, a 19.057 pontos.

Entre os destaques no Japão, os papéis da Takata saltaram 18 por cento, atingindo o limite diário de oscilação após quatro dias de fortes baixas desencadeadas por temores sobre um pedido de recuperação judicial.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha alta de 0,22 por cento às 8:02 (horário de Brasília).   Continuação...