Bovespa fecha acima de 66 mil pontos pela 1ª vez em quase 5 anos com suporte de bancos

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017 19:41 BRST
 

Por Gabriela Mello

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou no azul pelo quarto pregão consecutivo nesta quinta-feira, sustentando-se acima da marca de 66 mil pontos pela primeira vez em quase cinco anos, em uma sessão amplamente positiva para papéis do setor bancário.

O Ibovespa encerrou com ganho de 0,53 por cento, a 66.190 pontos, no maior nível desde 26 de março de 2012. Na máxima da sessão, o índice avançou 1,14 por cento, a 66.593 pontos.

O giro financeiro somou 8,9 bilhões de reais, ante uma média diária de 6,88 bilhões apurada para 2017 até a véspera.

Operadores explicam que o mercado acionário doméstico se ajustou nesta quinta-feira ao forte desempenho das bolsas internacionais na véspera, quando a Bovespa esteve fechada devido ao feriado na cidade de São Paulo.

"A quarta-feira foi muito positiva lá fora, nossas ADRs (recibos de ações negociadas nos EUA) subiram bem, então a alta de hoje é explicada principalmente pelo forte avanço dos outros mercados ontem", disse o economista Hersz Ferman, da Elite Corretora.

Desde o começo do ano, o Ibovespa acumula valorização de quase 10 por cento, após encerrar no azul em 12 dos 18 pregões até agora em 2017.

"A bolsa tem subido bastante porque os fundamentos e as perspectivas para o Brasil têm melhorado bastante também", disse Ferman. O economista vê, no entanto, espaço para possíveis realizações de lucros nos próximos pregões.

  Continuação...