Restrições à imigração de Trump e PIB dos EUA pressionam mercados asiáticos

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017 07:44 BRST
 

CINGAPURA (Reuters) - O principal índice asiático caía nesta segunda-feira depois que as restrições à imigração adotadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aumentaram as preocupações sobre o impacto das políticas da nova administração sobre o comércio e a economia.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,44 por cento às 7:39 (horário de Brasília. Os mercados chineses não operaram pelo feriado do Ano Novo Lunar.

O presidente dos EUA suspendeu na sexta-feira por 120 dias a permissão de entrada de refugiados no país, adotou uma proibição por tempo indefinido para refugiados da Síria e proibiu por 90 dias a entrada de cidadãos do Irã, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen.

O índice Nikkei do Japão também caiu nesta segunda-feira, com o fortalecimento do iene enfraquecendo as perspectivas de lucro para os exportadores japoneses e com as companhias financeiras recuando depois que dados mostraram que a economia dos EUA cresceu a um ritmo mais lento do que o esperado no quarto trimestre.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,51 por cento, a 19.368 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG não operou.

. Em XANGAI, o índice SSEC permaneceu fechado.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, não abriu.

. Em SEUL, o índice KOSPI não operou.   Continuação...