Lucro do espanhol Bankia cai 23% em 2016 após provisões com processos ligados a hipotecas

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017 14:18 BRST
 

Por Jesús Aguado

MADRI (Reuters) - O lucro do banco espanhol Bankia caiu 23 por cento em 2016 devido às baixas taxas de juros e às provisões ligadas a processos por problemas nas vendas de financiamento imobiliário.

O banco estatal lucrou no ano 804 milhões de euros, menos que a média de 850 milhões de euros prevista por analistas, de acordo com levantamento feito pela Thomson Reuters.

No quarto trimestre, o Bankia teve lucro líquido de 73 milhões de euros, 71 por cento menor em relação ao trimestre anterior, após 65 milhões de euros em provisões adicionais para atender pedidos de indenização por conduta irregular na venda de hipotecas.

Após a queda do lucro líquido em 2016, o retorno sobre patrimônio do Bankia encolheu para 6,7 ​​por cento, de 8,2 por cento no terceiro trimestre.

Os resultados dos bancos espanhóis têm sido afetados por uma decisão judicial em dezembro na Europa que exigiu reembolsar clientes de hipotecas em mais de 4 trilhões de euros, após regras sobre o piso das taxa de juros terem sido consideradas inválidas se não fossem claramente explicadas".

O Bankia, que foi menos prejudicado que os rivais BBVA e Banco Popular, anunciou nesta segunda-feira que abriu um processo acelerado para reembolsar aqueles que compraram hipotecas, após o governo espanhol aprovar decreto dando aos bancos três meses para chegar a acordo com clientes.

O governo, que detém 66 por cento do Bankia, já recuperou 1,8 bilhão dos 22 bilhões de euros injetados em 2012. Em dezembro, o prazo para privatização do Bankia foi estendido até o fim de 2019, a fim de recuperar o dinheiro.