ENTREVISTA-ANP dá primeiro passo em fevereiro para 3º leilão do pré-sal

terça-feira, 31 de janeiro de 2017 11:42 BRST
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) prevê apresentar ao governo federal, no início de fevereiro, sugestões de áreas exploratórias no pré-sal para serem leiloadas no fim deste ano, na 3ª Rodada de Licitações pelo regime de partilha, disse à Reuters o novo diretor-geral da agência, Décio Oddone.

A sugestão da ANP ao governo, que vai efetivamente ser o responsável por definir as áreas, é um primeiro passo para o processo do leilão que promete ser o mais interessante desde a primeira rodada do pré-sal, que vendeu a mega reserva de Libra, na Bacia de Santos, em 2013.

A licitação, prevista para novembro, será a quarta de áreas de exploração e produção de óleo e gás deste ano do país, em um movimento liderado pelo governo Michel Temer para atrair investimentos para o setor --ao todo, em 2017, estão planejados dois leilões no pré-sal, um com áreas no pós-sal e outro de blocos marginais.

"O (3º) leilão do pré-sal é a primeira oportunidade de áreas novas do pré-sal desde o leilão de Libra, então a nossa ideia é ofertar áreas com perfis distintos", afirmou Oddone, que tomou posse de seu cargo neste mês.

Sem entrar em detalhes, o diretor-geral explicou que haverá áreas com maior conhecimento geológico e, portanto, com menos risco, assim como áreas com menos conhecimento e mais risco. O leilão é considerado pelo governo o de maior relevância do ano.

Já 2ª rodada do pré-sal, que o governo quer antecipar para o primeiro semestre deste ano e também traz bastante expectativa ao mercado, envolve quatro áreas adjacentes a grandes descobertas já realizadas e que precisarão passar por processo de unitização.

Segundo Oddone, essa 2ª rodada deverá atrair as próprias empresas que realizaram as descobertas adjacentes anteriormente, como Petrobras e Shell, além de companhias que busquem ampliar suas reservas declaradas, um indicador importante acompanhado pelo mercado financeiro.

Os outros dois leilões que irão ocorrer em 2017, ambos sob regime de concessão, são a 4ª rodada de campos marginais, em maio, e a 14ª rodada de blocos exploratórios, no segundo semestre.   Continuação...

 
Diretor-geral da ANP, Décio Oddone, em entrevista à Reuters no Rio de Janeiro.     30/01/2017      REUTERS/Ueslei Marcelino