Índice regional asiático atinge máxima de 4 meses após decisão do Fed

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 07:44 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - O principal índice acionário asiático atingiu a máxima de quatro meses nesta quinta-feira enquanto o dólar se enfraqueceu após o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, ter mantido a visão econômica ligeiramente positiva, mas se dar qualquer indício de acelerar as altas dos juros.

     O Fed manteve os juros na quarta-feira, em sua primeira reunião desde que Donald Trump assumiu a Presidência dos EUA. Embora tenha pintado um cenário relativamente otimista da economia dos EUA, o Fed não deu nenhum sinal firme sobre quando elevará os juros novamente, com o impacto econômico das políticas do Trump ainda por serem vistos.

Embora fortes dados econômicos dos EUA e de outros países sustentassem os ativos de risco, a incerteza e as preocupações com as políticas de Trump deixaram os mercados globais apreensivos.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha alta de 0,3 por cento às 7:42 (horário de Brasília), após atingir a máxima desde outubro. Os mercados chineses não operaram pelo feriado do Ano Novo Lunar.

O índice Nikkei do Japão caiu 1,22 por cento nesta quinta-feira, a mínima em mais de uma semana, com o iene mais forte afetando a confiança.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,22 por cento, a 18.914 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,57 por cento, a 23.184 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC não abriu.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, não operou.   Continuação...