Ações europeias recuam pressionadas por ganhos corporativos ruins

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 16:18 BRST
 

MILÃO/LONDRES (Reuters) - As ações europeias recuaram nesta quinta-feira, prejudicadas pelo resultado decepcionante da fabricante dinamarquesa de medicamento Novo Nordisk e do banco alemão Deutsche Bank, embora as ações da Reckitt Benckiser tenham sido impulsionadas pelas notícias de negociações de compra da rival Johnson Nutrition.

O índice pan-europeu STOXX 600 caiu 0,3 por cento, enquanto o FTSE britânico avançou 0,5 por cento após o Banco da Inglaterra sinalizar que não tem pressa para apertar a política monetária de acordo com o último relatório de inflação.

A ação do Deutsche Bank caiu 5,2 por cento depois de ter registado uma perda líquida de 1,9 bilhão de euros no quarto trimestre, com os custos legais de crimes passados ultrapassando os ganhos de uma recuperação da negociação de obrigações.

O papel da Novo Nordisk perdeu 7,3 por cento após a principal fabricante mundial de medicamentos para diabetes imformar que o lucro operacional do quarto trimestre veio abaixo das previsões.

A ação Reckitt Benckiser subiu 4 por cento depois de a empresa anunciar que estava em negociações avançadas para comprar a Mead Johnson Nutrition em um negócio de 16,7 bilhões de dólares.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,32 por cento, a 1.428 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,47 por cento, a 7.140 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,27 por cento, a 11.627 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,01 por cento, a 4.794 pontos.   Continuação...