Produção de petróleo da Shell salta para 10% do total do Brasil em um ano

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 19:58 BRST
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A anglo-holandesa Shell foi responsável por cerca de 10 por cento da produção de petróleo no Brasil em dezembro, após adquirir a britânica BG Group, no início do ano passado, segundo dados oficiais do país divulgados nesta quinta-feira.

Em dezembro de 2015, a Shell tinha apenas aproximadamente 1 por cento da produção nacional de petróleo, mas com a aquisição da BG a companhia passou a ser a maior parceira da Petrobras nos valiosos campos do pré-sal.

Enquanto isso, a petroleira estatal brasileira perdeu 3 pontos percentuais em sua fatia na produção nacional no mesmo período e foi responsável pela extração de cerca de 80 por cento do petróleo do país em dezembro, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) desta quinta-feira.

Com o avanço da Shell, a empresa ocupa um espaço estratégico na indústria de petróleo brasileira, em um momento em que a Petrobras, amplamente endividada, perde participação no mercado, abrindo espaço para o crescimento de outras empresas no país.

A produção de petróleo no Brasil atingiu recorde de 2,730 milhões de barris por dia (bpd) em dezembro, alta de 7,8 por cento sobre o mesmo mês de 2015, segundo informou a ANP.

Do montante total em dezembro, o pré-sal representou aproximadamente 1,262 milhão bpd, ou 46 por cento, após aumento progressivo da extração ao longo do ano. Em dezembro de 2015, a região representava cerca de 34 por cento da produção de petróleo do país.

Dessa forma, além da Shell, outras sócias da Petrobras no pré-sal também tiveram um aumento na participação da produção nacional, ao longo do ano, enquanto a estatal brasileira registra um declínio em seus campos maduros, principalmente concentrados na Bacia de Campos.

No entanto, a produção nacional brasileira ainda está muito concentrada.   Continuação...