Criação de vagas nos EUA em janeiro supera expectativas, mas salários têm aumento modesto

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017 12:30 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos superou as expectativas em janeiro uma vez que as empresas de construção e varejistas aumentaram as contratações, o que deve deixar ao governo do presidente Donald Trump em boa posição para impulsionar a economia e o emprego.

A criação de empregos fora do setor agrícola foi de 227 mil vagas no mês passado, o maior ganho em quatro meses, informou o Departamento do Trabalho nesta sexta-feira. Mas a taxa de desemprego subiu 0,1 ponto percentual, para 4,8 por cento, e os salários aumentaram apenas modestamente, sugerindo que ainda há alguma folga no mercado de trabalho.

As revisões dos meses de novembro e dezembro mostraram que a economia criou 39 mil empregos a menos do que o relatado anteriormente. Ainda assim, o mercado de trabalho continua a apertar, o que poderia estimular um ritmo mais rápido de crescimento dos salários em breve. Autoridades do Federal Reserve, banco central dos EUA, vêem o mercado de trabalho como estando em pleno emprego ou perto dele.

Economistas consultados pela Reuters projetavam criação de 175 mil vagas no mês passado e que a taxa de desemprego permaneceria em 4,7 por cento.

Na campanha eleitoral do ano passado, Trump prometeu um crescimento anual de 4 por cento do Produto Interno Bruto, em grande parte com um plano para cortar impostos, reduzir regulações, aumentar os gastos com infraestrutura e renegociar acordos comerciais a favor dos Estados Unidos.

Embora ainda não haja detalhes sobre as propostas, a confiança empresarial e dos consumidores saltou na esteira da vitória de Trump em novembro. Mas com a economia perto do pleno emprego, alguns economistas mostram-se céticos sobre a promessa de expansão de 4 por cento. O crescimento anual do PIB não supera 2,6 por cento desde a recessão de 2007/08.

CRESCIMENTO DO SALÁRIO

O salário médio por hora aumentou apenas 3 centavos de dólar, 0,1 por cento, no mês passado. O ganho do salário em dezembro foi revisado para baixo para 0,2 por cento, ante 0,4 por cento previamente relatado.   Continuação...

 
Pessoas em fila de emprego em Nova York. 07/10/2014 REUTERS/Shannon Stapleton/File Photo