Hyundai vai produzir automóveis no Paquistão por meio de joint venture com parceiro local

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017 15:43 BRST
 

ISLAMABAD (Reuters) - A sul-coreana Hyundai Motor planeja montar uma fábrica no Paquistão por meio de uma joint venture com o grupo têxtil local Nishat Mills, disse uma autoridade da empresa paquistanesa nesta sexta-feira.

O retorno da Hyundai ao Paquistão deve ajudar os esforços do governo para sacudir o mercado automotivo dominado pelas fabricantes japonesas, reduzindo a influência da Toyota, da Honda e da Suzuki, que produzem carros no Paquistão juntamente com parceiros locais.

A Hyundai e também sul-coreana Kia Motor costumavam montar veículos no país até 2004, mas se retiraram do Paquistão depois que seu parceiro local, a Dewan Farooque Motors faliu.

Não estava claro quanto a Hyundai, maior montadora da Coreia do Sul, investiria na operação no Paquistão. Representantes da empresa não puderam ser imediatamente contatados para comentar o assunto.

A Nishat Mills é uma subsidiária do Nishat Group, gigante que atua nos setores bancário, têxtil, de energia e cimento.

"Hoje nós assinamos um memorando de entendimento entre as duas empresas e vamos estabelecer um... projeto para produção e vendas de veículos de passeio e comerciais", afirmou o secretário da Nishat Mills, Khalid Chauhan.

Com uma população de cerca de 200 milhões de pessoas, o Paquistão é um mercado com enorme potencial, embora somente 180 mil automóveis tenham sido vendidos no ano fiscal 2014/2015.

(Por Mehreen Zahra-Malik; Reportagem adicional de Drazen Jorgic)