Dólar fecha perto da estabilidade ante o real, mas recua pela sétima semana seguida

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017 17:43 BRST
 

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou a sexta-feira com leve alta ante o real, após operar em queda durante quase toda a sessão, refletindo dados mistos sobre o mercado de trabalho norte-americano, que reduziram as apostas de um aumento dos juros nos EUA em breve.

Perto do fechamento, contudo, declarações de um dirigente do Federal Reserve, o banco central norte-americano, indicando que os juros nos EUA poderiam subir em março, levaram a moeda norte-americana a se recuperar e fechar perto da estabilidade.

O dólar avançou 0,05 por cento, a 3,1235 reais na venda.

Na semana, o dólar recuou 0,90 por cento ante o real, na sétima semana consecutiva de queda, com recuo acumulado no período de 7,88 por cento. Na mínima desta sessão, o dólar recuou a 3,1049 reais. O dólar futuro operava perto da estabilidade, com leve alta de 0,02 por cento.

"O mercado está sensível. Depois da fala do dirigente do Fed, o dólar devolveu a queda com que vinha trabalhando até então", justificou um profissional da mesa para explicar a devolução da queda do dólar na reta final da sessão.

A moeda, que vinha caindo ante uma cesta de divisas, passou a subir depois que o presidente do Federal Reserve de San Francisco, John Williams, disse ver argumentos para alta de juros no país já no encontro de política monetária de março. Foi quando o dólar também devolveu a queda ante o real, no Brasil.

Os investidores seguem atrás de pistas sobre qual será o próximo passo do Federal Reserve, banco central norte-americano, em relação à política monetária no país.

O Fed não deixou claro após o término de sua reunião de política monetária nesta semana a trajetória dos aumentos de juros, limitando-se a sugerir que estava no caminho para subir as taxas neste ano.   Continuação...