Vale deve fazer baixa contábil de pelo menos US$1,2 bi no 4º tri

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017 17:17 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora Vale deverá registrar no balanço do quarto trimestre uma baixa contábil de cerca de 1,2 bilhão de dólares após impostos, devido a venda de ativos de fertilizantes realizada no fim do ano, uma medida que pode ofuscar o impacto positivo de preços mais altos do minério de ferro nos resultados líquidos da companhia.

A empresa ainda informou ainda, em comunicado ao mercado nesta segunda-feira --juntamente com o anúncio de uma emissão de títulos--, que também deverá fazer um ajuste contábil nas operações de metais básicos de Newfoundland and Labrador (VNL) e Nova Caledônia (VNC), como resultado de preços mais baixos.

"A companhia ainda não determinou o valor final dos 'impairments' em VNL e VNC, porém, com base nas atuais estimativas da companhia, espera-se que eles sejam significativamente menores do que o 'impairment' reconhecido nestes ativos em 2015", afirmou a companhia, que ressaltou que as baixas não têm efeito caixa.

Em 2015, segundo os resultados da Vale daquele ano, a empresa apresentou baixa contábil de 1,462 bilhão de dólares para VNC e 3,460 bilhões de dólares em VNL.

Segundo a Vale, os resultados do quatro trimestre, que serão publicados apenas em 23 de fevereiro, foram afetados por uma variedade de fatores, como preços melhores de minério de ferro, tendência de preços de outros produtos e variações cambiais.

A companhia destacou, contudo, que até esta segunda-feira não foram concluídos todos os procedimentos de fechamento e revisão, preparação das demonstrações financeiras ou a avaliação de controles internos sobre relatórios financeiros. Auditores externos também não finalizaram seus trabalhos sobre o balanço.

As informações foram publicadas pela Vale como forma de atender exigências do mercado para a emissão de bonds.

Nesta segunda-feira, a empresa informou que pretende emitir bonds com cupom de 6,250 por cento com vencimento 2026. Os recursos líquidos da oferta serão usados para pagar os bonds da Vale de 750 milhões de euros com cupom de 4,375 por cento e vencimento em março de 2018, além de fins gerais da empresa.

Na semana passada, o diretor de Relações com Investidores da empresa, André Figueiredo, disse a jornalistas que a empresa provavelmente fechará o balanço de 2016 com lucro e, por isso, terá que pagar dividendos de pelo menos 25 por cento do resultado líquido.   Continuação...

 
Logo da mineradora brasileira Vale é visto na sede da companhia no centro do Rio de Janeiro, no Brasil
20/08/2014
REUTERS/Pilar Olivares