Itaú Unibanco vê provisões relacionadas à Lava Jato em níveis adequados

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017 15:57 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - As provisões do Itaú Unibanco para perdas com inadimplência de empresas envolvidas na operação Lava Jato estão em níveis adequados, disse nesta terça-feira o presidente-executivo do banco, Roberto Setubal.

Falando a jornalistas sobre o resultado do quarto trimestre, Setubal disse que um declínio na inadimplência garantirá que o banco termine o ano com provisões menores do que em 2016.

"As provisões acompanham a previsão para a queda da inadimplência", disse Setubal.

Mais cedo, o banco anunciou que teve leve alta sequencial do lucro no trimestre, uma vez que conseguiu compensar a queda nos empréstimos com menores despesas, incluindo de provisões para calotes, além de maiores receitas com recuperação de crédito e melhores resultados de tesouraria.

Setubal, que em abril passa a presidência-executiva do Itaú Unibanco para Candido Bracher por ter atingido a idade limite para exercer o cargo, segundo o estatuto do banco, disse estar moderadamente otimista com a economia brasileira em 2017 e 2018.

Com a tendência de arrefecimento da inflação e dos juros no país, as taxas cobradas pelos bancos na concessão de crédito também devem cair, contribuindo para um crescimento maior do Produto Interno Bruto (PIB), estimado pelo banco em 1 por cento.

Mesmo com a consequente queda nas margens embutidas nesses empréstimos, o Itaú Unibanco deve conseguir manter níveis de rentabilidade acima da média do mercado, disse o executivo.

Foi com base nessa leitura e na de que o banco já tem níveis de capital adequados para as regras de Basileia 3, que o banco elevou o nível do lucro que distribui aos acionistas.

"Estamos com níveis de capital bastante confortáveis", disse, explicando porque o banco mudou, de 30 para 45 por cento, o percentual do lucro distribuído aos acionistas. A previsão do Itaú Unibanco é de que o chamado "payout" fique entre 35 e 45 por cento nos próximos anos.   Continuação...