February 7, 2017 / 9:13 PM / in 5 months

Bovespa sobe 0,32% amparada em ganhos do Itaú e da Vale

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista fechou em alta nesta terça-feira, mas longe das máximas da sessão, com o desempenho positivo amparado nos ganhos das ações do Itaú Unibanco, que fecharam em máxima histórica, e na recuperação da Vale.

O Ibovespa subiu 0,32 por cento, a 64.198 pontos. O giro financeiro somou 6,07 bilhões de reais, abaixo da média diária para fevereiro até a véspera, de 7,48 bilhões de reais e também inferior à media diária para o ano, de 6,97 bilhões de reais.

No melhor momento do pregão, o Ibovespa avançou quase 1,3 por cento, mas o índice perdeu força durante a tarde, pressionado pela queda nas ações da Petrobras e chegou a recuar 0,09 por cento na mínima do dia.

Segundo operadores, a cautela com o cenário interno permanece ante a expectativa de eventuais desdobramentos das delações no âmbito da Operação Lava Jato. Já no exterior, investidores aguardam novas medidas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e monitoram desdobramentos políticos na Europa, principalmente a eleição presidencial na França, por receio de adoção de medidas protecionistas.

Destaques

- ITAU UNIBANCO subiu 1,95 por cento e fechou a 38,75 reais - patamar histórico de fechamento--, após o banco divulgar alta de 4 por cento no lucro recorrente do quarto trimestre sobre um ano antes. No melhor momento do dia, o papel subiu 4 por cento, para a cotação recorde intradia de 39,55 reais.

- VALE PNA avançou 1,22 por cento e VALE ON subiu 1,07 por cento, recuperando-se após as fortes quedas recentes, em dia de alta nos preços do minério de ferro na China. Também ajudando a recuperação estava a captação da Vale, que teve boa demanda na reabertura de seu bônus 2026. Nos três pregões anteriores, o papel PNA acumulou queda de 8,9 por cento.

- BRASKEM PNA teve alta de 4,73 por cento, a maior alta do Ibovespa, mantendo a recuperação da véspera. No ano, no entanto, o papel ainda acumula baixa de cerca de 4 por cento.

- LOCALIZA subiu 2,72 por cento, após acumular queda de 5,8 por cento nos dois pregões anteriores, pressionada pela realocação de ativos devido à precificação de ofertas de ações das concorrentes Movida e Unidas nesta semana.

- JBS caiu 1,25 por cento, após o Ministério Público Federal pedir bloqueio de até 3,8 bilhões de reais do empresário Joesley Batista e do presidente da Eldorado, José Carlos Grubisich Filho, por descumprimento de compromisso fechado em setembro passado, no âmbito das investigações da operação Greenfield. A perda, no entanto, ficou longe das mínimas da sessão, quando o papel caiu mais de 6 por cento.

- ESTÁCIO PARTICPAÇÕES recuou 3,39 por cento e KROTON teve baixa de 1,53 por cento, após o anúncio de mudanças no Fies na tarde de segunda-feira, incluindo a redução de quase 30 por cento do teto dos financiamentos estudantis.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below