Grupo de detentores de bônus da Oi apela de decisão judicial na Holanda sobre subsidiárias

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017 17:37 BRST
 

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - Um grupo de detentores de bônus da Oi apelou nesta sexta-feira da decisão proferida na última semana por uma corte holandesa, que recusou a declarar insolvência de duas subsidiárias da operadora naquele país.

Em comunicado, o Comitê Internacional de Detentores de Bônus informou que "segue comprometido em encontrar solução consensual" para reestruturar a dívida das duas unidades da Oi na Holanda.

O Comitê Internacional de Detentores de Bônus detém mais de 2 bilhões de dólares em bônus emitidos pelas duas subsidiárias holandesas e outras unidades do grupo Oi. As subsidiárias têm cerca de 6,2 bilhões de dólares em bônus no mercado.

A Oi não quis comentar a notícia.

O recurso ressalta as agendas dissidentes de diferentes grupos credores que participam da reestruturação da Oi e como seus desentendimentos estão dificultando o processo.

As ações ordinárias da Oi subiam de 0,27 por cento no na Bovespa no final da tarde, para 3,75 reais, e os papéis preferenciais avançavam 1,6 por cento, a 3,19 reais.

Em dezembro, um grupo separado de detentores de bônus da Oi, assessorados pela Moelis & Co, propôs injetar 1,25 bilhão de dólares de capital novo na operadora de telefonia, uma medida que lhes daria o controle imediato da empresa, por meio de uma troca de dívida por ações.

Apoiado pelo bilionário egípcio Naguib Sawiris, o plano faz parte de uma oferta vinculativa apresentada à Oi depois que o grupo Moelis considerou a proposta de recuperação judicial da empresa "inaceitável" por impor um desconto de 70 por cento na dívida em bônus.   Continuação...