Wall Street avança para patamar recorde

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017 20:00 BRST
 

(Reuters) - Wall Street avançou para um patamar recorde nesta quarta-feira, com o S&P 500 alcançando a marca de sete vitórias consecutivas, ajudado por uma série de dados econômicos positivos e pelo otimismo contínuo de que o presidente Donald Trump cortará impostos corporativos.

O Dow Jones subiu 0,52 por cento, a 20.611 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,50 por cento, a 2.349 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,64 por cento, a 5.819 pontos.

Altas acima do esperado nas vendas do varejo e no preço ao consumidor em janeiro reforçaram a confiança de que a economia dos EUA está crescendo a um ritmo sólido seguindo o resultado dos lucros corporativos cujo desempenho é o mais forte em mais de dois anos.

Em uma reunião com os principais executivos de companhias do varejo dos Estados Unidos, Trump disse que irá reduzir os impostos e simplificar o sistema tributário, ecoando uma promessa feita na última semana e durante sua campanha.

Otimismo de que impostos mais baixos e desregulamentação corporativa irão expandir a economia levou os três principais índices para máximas recordes.

O S&P 500 registrou seu quinto fechamento recorde consecutivo e sua maior sequência de ganhos sem interrupções desde setembro de 2013, ainda que alguns investidores estejam preocupados que Trump não tenha dado nenhum detalhe concreto sobre seu plano de impostos.

A chair do Federal Reserve, Janet Yellen, manteve nesta quarta-feira, em depoimento na Câmara, a posição que assumiu na terça-feira de que o banco central norte-americano estava no caminho para aumentar a taxa de juros em uma próxima reunião de política monetária.

"Um ano atrás, se Janet Yellen tivesse feito a declaração que fez, o mercado teria se apavorado", disse o diretor de investimentos da Commonwealth Financial Network, Brad McMillan. "Agora, se o Fed aumentar a taxa de juros, não vai abalar o mundo porque as pessoas estão confiantes o suficiente sobre os fundamentos."

O índice do setor de saúde teve a principal alta setorial, com avanço de 1,17 por cento.   Continuação...