Bolsas europeias registram segunda semana de alta; ações da Unilever disparam

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017 17:02 BRST
 

Por Kit Rees e Danilo Masoni

LONDRES (Reuters) - As bolsas europeias registraram a segunda semana de ganhos, puxadas por ações do setor de bens pessoais e domésticos, impulsionadas pelo salto da Unilever, após uma oferta pública de aquisição, embora os papéis do setores bancário e de matérias primas tenham recuado.

O rali tem sido alimentado por fortes lucros corporativos, aumento da atividade de fusões e aquisições e com ações consideradas cíclicas, como as do setor de mineração e de bancos, influenciadas por sólidos indicadores econômicos.

Um bom exemplo de atividade de fusões e aquisições foi a surpreendente oferta da empresa de alimentos Kraft Heinz Co de compra da empresa de bens domésticos Unilever por 143 bilhões de dólares.

A Unilever rejeitou a oferta de 50 dólares por ação, dizendo que era muito baixa.

As ações da Unilever listadas em Londres subiram 13,4 por cento, alcançando um valor recorde e registrando o melhor dia em 30 anos. E o setor de bens pessoais e domésticos subiu 2,8 por cento, para patamar recorde.

"A abordagem da Kraft Heinz é uma surpresa. A Unilever tem o dobro da receita da Kraft, por exemplo", disse o analista do Grupo AFS Jauke de Jong.

O setor bancário e as ações relacionadas a commodities, no entanto, pesaram, e o índice bancário do STOXX caiu 0,9 por cento com investidores realizando lucros, depois que o índice atingiu a máxima de três semanas na quarta-feira, ajudado por crescentes expectativas de uma alta dos juros no próximo mês nos Estados Unidos.

O índice pan-europeu STOXX 600 ficou estável nesta sexta-feira, mas encerrou perto de máxima de 13 meses alcançada na quarta-feira.   Continuação...